Rodovia Visconde De Taunay & Rodovia José Veríssimo

18 Feb 2018 10:59
Tags

Back to list of posts

A simpática Avenida Visconde de Taunay, no Méier, é usada, volta e meia, pelos adolescentes da localidade que andam de skate, bicicleta e patins. Era início de um sábado e o tráfego pesado tão típico dos dias de semana apresenta espaço a uma calmaria quase utópica às ruas. Com a pista livre, um grupo de amigos desenvolvidos em seus respectivos skates praticam manobras no asfalto liso do baixo aclive existente na pequena e simpática Rodovia Visconde de Taunay. Eles vêm cautelosos ao acessar a Via Carolina Santos, outra avenida suavemente inclinada do bairro do Méier, na zona norte. Eventualmente darão a volta na quadra, aproveitando a autonomia de serem, verdadeiramente, os donos da estrada.E assim começa a minha expedição por ali. Tal qual esses pirralhos, comecei a montar minhas habilidades como ciclista sem rodinhas por essas bucólicas ruas do Méier, onde passei a infância. A Avenida Afonso Arinos, colada à Visconde de Taunay, era a mais emocionante de todas. Naquela data o seu ladeirão era sinônimo de adrenalina para descê-la com meu par de patins roller. Ali aprendi a frear, à minha maneira, e depois, com aquele pedaço de borracha que vinha pela divisão de trás da bota.Aprendi a fazer curvas também, sem mencionar os estabacos, principalmente se a descida da Afonso Arinos fosse engatada com a ladeira subsequente da Avenida José Veríssimo em direção à Rua Dias da Cruz, a highway do Méier. Em primeiro instante, a esquina com a Via Carolina Santos; ao lado, os jardins inúmeros, diversos deles floridos.Aplique água pela barriga, na face interna das coxas e nas almofadas das patasEsbarra na parede ou em móveisIluina dos reis tavares alegou: 31/01/12 ás 13:Quarenta e doisSaiba como substituir a cor do dado de uma planilha de acordo com teu valorSueli falounoventa e três 08 "Camerando" seis de abril de 2016is?mW3Tz8xAhugPENrEbhVLR0vwKeB-igXvM4-LlHJMN70&height=215 No lado das casas, os canteiros são menores e mais humildes. Visualize que o anúncio da presença de raticidas é bem visível. À direita, edifício residencial na esquina com a Rua Afonso Arinos. Uma das grandes características desta região do Méier é o seu caráter renovador. Neste momento mesmo por meio da década de noventa os espaços vazios e poucos densos do bairro foram dando espaço a confortáveis condomínios nos moldes do da Barra, desses com varandões, modernosos. Algumas das casinhas típicas de subúrbio, já mal preservadas na idade e na ausência de manutenção, são centro descomplicado de construtoras que levantam ali moradias voltadas pra categoria média e classe média alta da zona norte.Se, por um lado, isto bem como colabora negativamente pro acrescentamento do trânsito infernal nos acessos e saídas do Méier, por outro, há o lado positivo. Consiste em estar, continuamente, oferecendo ruas bonitas e ajardinadas no subúrbio, porção da cidade comumente conhecida pelos altos índices de urbanização e pouca arborização.A Rua Visconde de Taunay é um desses exemplos. Apesar de seus prédios neste instante tenham mais de vinte anos, ela é verticalizada de um lado e inteiramente horizontalizada do outro. As casas são fácil diante de edifícios tão imponentes. Os jardins ficam do lado deles, sempre que menores canteiros em círculos improvisam, em tinta negra, o aviso de que há raticida por ali.Mesmo em vista disso, acredito que os grandes vilões de lá são os donos de cachorros, que não catam a caquinha dos seus mascotes. Aliás, todas as ruas da cidade são contempladas, não há exceção. Parafraseando uma placa jocosa que puseram na Via Goethe, em Botafogo (é mais ou menos dessa forma): "Recolha as fezes do teu cão. O animal é ele, não você".

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License